segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Pausa para reunir!

No próximo dia 27 de Fevereiro de 2014, quinta-feira, vamos realizar uma assembleia geral ordinária pelas 21h na sede da Associação. A ordem é a seguinte:

1.Abertura da assembleia
2.Apreciação e votação do relatório e contas de 2013
3.Outros assuntos
4.Encerramento da assembleia.

Como podem ver os assuntos capitais serão outros, mas sempre à volta das cantorias, dos trajes e das danças, assim com' assim, até a fotografia tem horizontes largos sobre Braga, capital do nosso folclore.



6 comentários:

  1. Não me posso inibir a deixar dois comentários sobre o «ar do tempo» que pairava sobre esta assembleia: 1) é precisa muita falta de consideração pelo trabalho cultural do grupo para se fazerem os reparos superficialíssimos que se fizeram, uns de mero exercício de sinonímia, outros de pura provocação sobre o facto de alguns nomes dos elementos do grupo estarem numa lista escritos à mão, outros de arbitrária consideração sobre ensaios, decisões de contrato e formas de trajar; 2) acho lamentável que alguém ande num grupo como o nosso e demore anos a perceber que não está cá a fazer nada de relevante, ou se dá conta de que o grupo não envereda pelas suas ideias de ataque a pessoas ou instituições.
    Acho que o historial do grupo já demonstrou à saciedade os seus princípios e os seus objectivos: trata-se de um grupo dedicado às actividades culturais (na sua dimensão laboral, religiosa, recreativa, narrativa), partindo do formato de grupo folclórico, o que perspectiva um recurso muito expressivo a trajes folclóricos provenientes da tradição regional. Não somos um grupo perfeito, mas somos um grupo voluntarioso, o que significa que o trabalho nos sai do corpo e nos consome tempo útil e recursos pessoais. José Machado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo tudo o que escreveste Zé Machado e apetece-me dizer mais.Estive para o fazer em Assembleia mas achei que seria tempo perdido pois quem me conhece sabe o meu sentir.Entristece-me ver a forma como algumas pessoas se comportam especialmente pensando que são pessoas com alta formação académica.Eu estou no folclore há 30 anos, faço-o pelo prazer que me dá dançar e também pelo gozo que me dá reviver as tradições.Tenho experiência de grupos, dei muito do meu corpo, da minha vida pelo folclore e não me arrependo. Espero continuar a fazê-lo neste grupo.Teresa Melo

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Os comentários anónimos foram removidos; só faltava agora que nos envolvêssemos numa troca estéril de intervenções anónimas, por mais pertinentes que perecessem.

    ResponderEliminar