sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Barrada 2010

Entre Reguengos de Monsaraz e Monsaraz, fica Barrada.
Fomos, mais uma vez, à festa de nossa Senhora da Conceição - declarada padroeira de Portugal por D.João IV em 1646.
Em Barrada, este culto à Virgem Imaculada Mãe de Deus junta o Minho ao Alentejo e faz da distância proximidade.

Começámos por sair de Braga pelas 6 da manhã, uns trajados, outros meio-trajados e outros por trajar, alguns com sono, outros a dormir e outros acordadíssimos.

(Esta parte, no autocarro, ainda noite, com uns a dormir, outros a conversar e outros a cantar, não é para relatar!)

E logo à saída de Braga, a Manela dizia: "senhor motorista, ainda falta muito?"


Passemos a primeira paragem que foi uma rapidinha e falemos da paragem seguinte, já em Santarém. Cada um trouxe o que pôde e todos matámos o bicho ali, na estação de serviço, depois até cantámos e dançámos.

Seguimos.

(esta parte, outra vez no autocarro, com uns a dormir, outros a ler, outros a conversar e outros a cantar e a tocar não é para relatar!)

E logo à saída, a voz da Manela: "senhor motorista, ainda falta muito?"

Chegados a Barrada, a emoção das saudades.

Há que primorar o traje e preparar o estômago e as letras e as músicas.

Almoço frugal, regado com picadinhas alentejanas. Estes homens sabem cantá-las!

Celebração da missa.
Um padre atento e uma procissão pelas ruas da aldeia.

Rezava-se, tocava a banda do Alvito, cantávamos, rezava-se, tocava a banda e cantávamos, em formato circular, sobre um céu cinzento, mas calmo.
As velas mantiveram-se acesas.
Na volta, chegados à igreja...«entremos todos na Capelinha».....

Fim das celebrações.
Foguetes a Nossa Senhora.

Eis-nos a dançar o Minho com viras e malhões, ali no adro alentejano.
A noite instalava-se e convidava-nos a entrar.
Preparar para partir.
No salão, a banda exibia o seu reportório...ainda demos um pé-de-dança como quem não quer a coisa.

Começámos a merenda ajantarada e logo depois juntou-se a banda do Alvito, também a jantar.
Já nos despedíamos quando cortámos o bolo do aniversário.
E num outro baile começámos a dançar todos com todos...e no meio da segunda música começámos a sair.

 (esta parte, novamente, noite, no autocarro, com uns a dormir, outros a querer dormir, outros a conversar e outros a cantar e a tocar, não é para relatar, as conversas íam duma ponta a outra do globo, mas o que fica dos relatos ouvidos é que o mundo ... o mundo é uma rua da nossa infância!)

E Barrada ía ficando uma luzinha... lá ao fundo... uma promessa de voltar
e a Manela voltou a dizer "senhor motorista, ainda falta muito?"

(veja no facebook mais fotografias)

2 comentários:

  1. Este dia foi MUITO MUITO MUITO BOM!!!
    Valeu o convívio com todos os elementos do grupo, a boa-disposição de toda a viagem, o contacto com o Alentejo com a sua gastronomia e os seus cantares típicos... valeu o que levamos e o que recebemos ;) ...VALEU TUDO!!! ;)

    Cumprimentos para todos!!!
    Sempre que eu possa já sabem que podem contar comigo!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pela vossa presença na Barrada e por enriquecerem aquela terra a cada ano.

    ERute

    ResponderEliminar