quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Balanço de actividades do ano 2012 Parte I



O ano de 2012 começou com os cantos de Natal e Reis, logo a 22 de Dezembro no Minho Center, depois a 4 de Janeiro no Pingo Doce, logo a seguir, no dia 7, pelas ruas de Braga. Neste mesmo dia 7 fizemos a nossa ceia de Reis. No dia 13 fomos cantá-los à Casa de Saúde do Bom Jesus e no dia 18 à Rádio Voz do Neiva, num concurso em que ficamos em terceiro lugar. No dia 27 fomos à festa de anos do Sr. Manuel. Destes acontecimentos ficaram alguns apontamentos no blogue.

No dia 4 de Fevereiro, o Faria esteve no jantar de homenagem ao dr. Handel, ex-delegado do Inatel em Braga. O blogue regista, entretanto, em Março e Abril, dois textos ou reflexões sobre a cultura popular, um com «observações» e outro «a duas velocidades». Não são quase nada comentados os postes do blogue, mas antes vê-los e lê-los do que comentá-los, pois isso acabará por acontecer.

Voltámos à estrada em Abril, para cantar e dançar na festa de S. Gregório, dia 15. No dia 21 estivemos no IPJ a fazer um espectáculo para a Liga Portuguesa Contra o Cancro no evento «um dia pela vida». No dia 27 fomos à Escola Francisco Sanches animar um jantar em honra de professores europeus inseridos no projecto Comenius.

Actuámos de novo na Casa de Saúde do Bom Jesus a 5 de Maio e no dia 12 fomos a Monção, a convite da Casa de Monção e Universidade do Minho para fazer um espectáculo da memória musical da guerra civil espanhola nas suas repercussões em Portugal, sobretudo a Norte. Este espectáculo de Monção está muito exposto no blogue.

Junho foi um mês de trabalho contínuo, começado a 2 com a presença das concertinas na Avenida Central para o encerramento do evento «um dia pela vida», continuado a 10 no Campo das Hortas para os Bravos da Boa Luz, insistido a 14 com intervenção no Congresso de Biologia da Universidade do Minho, jantado em Ponte da Barca a 21 para o fim de festa dos alunos da universidade sénior, cantado no mercado municipal e pelas ruas da cidade no dia 23 com o romance de S. João, inovado na noitada com a rusga de Guadalupe, entoado na procissão dos santos do mês de Junho que correu as ruas da cidade no dia 24, com fotografia de conjunto na Sé de Braga.

Em 7 de Julho estivemos na festa de Santa Tecla organizada pela Junta de Freguesia de S. Vítor. Neste mês de Julho houve o desgaste natural dos ensaios no Sameiro, houve a colaboração com o 31º Festival de Folclore de Palmeira e houve a presença marcada no Festival Internacional de Folclore de Braga, a 20.

Agosto foi quente em intervenções inusitadas: a primeira no dia 14 num concurso inédito de concertinas, em S. Bento da Porta Aberta, onde ganhámos o 1º prémio com uma criação de JM  sobre o hino de S. Bento; a 2ª foi no dia 15 de Agosto em Pitões das Júnias, com missa e procissão e baile; a 3ª foi a presença no Encontro Transfronteiriço de Tourém e Randin, também com uma criação inédita de JM com uma marcha celebratória do evento e gravação de tema para a comissão organizadora; a 4ª foi no evento «Vamos bailar à Senhora», no Sameiro, em conjunto com outros grupos da diocese de Braga.

O mês de Setembro concentrou-se em Guadalupe, com a colaboração do grupo nas festas a S. Marçal, debate e festival, com interpretação de tema singular, a 9. No dia 16 voltámos a corresponder a uma animação do Projecto Comenius, desta vez na escola Sá de Miranda, para alunos e professores da Lituânia. Também estivemos presentes no evento do Vestido Pintado em Palmeira, com cantigas, (o nosso blogue regista um apontamento sobre o Braga Celta porque um de nós  andou por lá investido de outras funções.) A 30 de Setembro preparámos e acompanhámos o carro alegórico da freguesia de S. Vítor no desfile das freguesias pelas ruas da cidade. Tudo aparece documentado no blogue.

Em Outubro, a 20, estivemos na feira franca das Maximiníadas durante dois dias e actuámos no sábado à noite.

Em Novembro fomos surpreendidos num ensaio normal pelos professores polacos, turcos, noruegueses, dinamarqueses, franceses e eslovenos do Projecto Comenius que visitaram a escola de Briteiros. Fomos também ao magusto de Tibães, convidados pelos Amigos do Museu. A nossa participação no BCEJ ficou aquém de todas as nossas expectativas pois não fomos tidos nem achados para nada, mas estivemos presentes indirectamente, no Teatro Circo, no dia 4, a apoiar o grupo do Coral de Guadalupe com a rusga do S. João.

No último mês do ano estivemos dia 1 na Sé Catedral de Braga e no Quartel para os militares, depois, à tarde, ainda fomos fazer a inauguração da empresa Piscinas Ramos, do nosso associado, na Rodovia, em Braga, e no dia 8 fomos a Barrada, ao Alentejo, com missa, procissão e baile e cantigas. 

Em Janeiro de 2013, a fechar o ciclo que o mês de Dezembro abre, cantámos os Reis pelas ruas e no Mercado de Braga a 5 e à noite fizemos a nossa ceia de Reis, fomos cantar os Reis ao Parque de Exposições no dia 6, no dia 17 cantámos a missa de homenagem ao Sr. Costa pelos seus 103 anos, em Santo Adrião, no dia 19 demos uma entrevista à Rádio Voz do Neiva e cantámos os reis, gravados em disco, no dia 20 fomos cantar os reis a Cervães e no dia 25 acompanhámos o Auto do Vinho com cantares específicos no Salão Nobre do Largo do Paço, em Braga, a convite do professor e nosso elemento Doutor Aurélio.

Sem comentários:

Enviar um comentário