sábado, 18 de agosto de 2012

Pitões das Júnias - 15 de agosto de 2012

No dia 14, terça-feira, choveu intensamente durante todo o dia, por isso estávamos receosos para o dia seguinte, embora os metereologistas previssem melhoria do tempo. De facto, pelas 6:30 saímos de Braga com céu limpo e azul, chegámos a Pitões das Júnias pelas nove da manhã, já as nuvens pairavam  ameaçadoras e uns pequenos chuviscos receberam-nos de braços abertos.

Sentimos a geografia do lugar e chegados ao Mosteiro rezámos e cantámos a missa a Nossa Senhora, sim coubemos todos no Mosteiro.

Deixamos aqui pedaços do ir e vir da procissão, do ir desde a Capela do centro da aldeia até ao Mosteiro Beneditino a ameçar ruir, o vir foi do Mosteiro até ao centro da aldeia ali no largo aonde ficaram os andores de São Rosendo e de Santa Bárbara e de Santa Maria das Júnias abrigados na Junta de Freguesia.





1 comentário:

  1. Gosto, por a música ter sido recolhida e se ouvir enquanto as imagens mostram o caminho que fizemos e a capela; aqueles pontos luminosos da pedra são uma ideia forte. Parabéns.

    ResponderEliminar